Ensaios

Primeiro ensaio: Audi Q2 1.6 TDI

Para a Audi, o Q2 é muito importante não só por desbravar novos caminhos para a casa de Ingolstadt, mas por fazer o papel de rival dos seus adversários alemães como o BMW X1, o Mercedes GLA e o Mini Countryman. Este último é o se rival natural e direto e porque a Audi decidiu sair da zona de conforto com algumas soluções para o Q2, poderá estar aqui um caso sério. Infelizmente com motor diesel, o mais procurado em Portugal.

audi-q2-2017-1280-2cSe o que procura é o consumo mínimo, a versão TDI do Q2 é a mais apelativa, pois pede emprestado o bloco 1.6 TDI com 116 CV ao A3 sendo bem mais económico que as versões a gasolina. Claro está que para ganhar na bomba, paga à cabeça cerca de 2.500 euros mais (sem contar com pacotes de equipamento) e uma manutenção complicada e onerosa.

audi-q2-2017-1280-4aComo sucede na maioria dos atuais Audi, o interior do Q2 é fantástico e muito prático, com qualidade insuspeita. A bagageira acolhe muita tralha sem problemas, ajudando-o graças à baixa altura a solo e à ampla abertura do portão traseiro. O espaço a bordo impressiona e o conforto também, com todos os comandos à mão e tudo feito de forma capaz e, sobretudo, eficaz. A posição de condução é excelente e não custa nada estar um par ou dois de horas ao volante que o Q2 não nos castiga as costas. Depois há o sistema MMI, muito completo e eficaz e, sobretudo, intuitivo.

Colocado em marcha, o bloco TDI devolve o típico ruído dos diesel, amarfanhado pela insonorização, mas ainda assim capaz de chegar ao habitáculo. O motor não tem uma potência extraordinária, mas como o Q2 não é um peso pesado, as cifras debitadas pelo bloco 1.6 TDI são mais que suficientes.

Consegue ser um motor suave que se revela mais agreste quando carregamos a fundo no acelerador. Ai, chega mais barulho ao interior, mas sempre sem incomodar ou colocar em causa o conforto do habitáculo. A excelência dos interior da Audi permite disfarçar a propensão vocal do bloco 1.6 TDI.

Outra preocupação do homens da Audi foi reduzir a máximo as vibrações através da coluna de direção e dos pedais e isso foi amplamente conseguido. É verdade que quando ligamos o motor ambos abanam um pouco, sempre que o sistema stop/start entra em ação, também se sente o abanar da coluna de direção e dos pedais, mas no resto da utilização é dos motores diesel mais sossegados que conheço e, certamente, o melhor SUV.

A Audi lançou a “brincadeira” provocando a BMW e a Mini quando refere que o Q2 tem a sensação de “go-kart”, exatamente a mesma frase da Mini para os seus modelos. O Q2 não consegue chegar tão longe como um Mini – embora olhe nos olhos o Mini Countryman sem problema – sendo antes um carro eficaz em curva, com excelente equilíbrio entre conforto e comportamento e que tem na direção progressiva uma ajuda. Esta direção fica cada vez mais rápida e direta consoante andamos mais depressa. Tão direta que são precisas, apenas duas voltas de topo a topo para ir de um topo ao outro.

Veredicto

Já o disse, o Audsi Q2 impressiona e, na minha opinião, é um tiro certeiro que se vai transformar num “best seller”. É muito prático, tem uma enorme bagageira, está feito com enorme qualidade, merecendo o rótulo Premium e com este otor a gasóleo, ainda exibe o trunfo dos baixos consumos. No ensaio feito, o consumo, sem preocupações, ficou-se pelos 4,9 l/100 km. Porém, continuo na minha: se faz poucos quilómetros escolha antes a versão 1.0 TFSI ou a 1.4 TFSI; se faz muitos quilómetros, então tem aqui uma bela proposta. Naturalmente que se não for um aficionado de marcas de topo, pode olhar mais para baixo e encontrar muita oferta que, provavelmente, oferecem mais por menos dinheiro e aqui não podemos descartar o novo Seat Ateca, fortíssimo rival deste Audi Q2. Mesmo assim, pelas características deste modelo, se pudesse escolher este Audi estaria sempre como primeira escolha face ao Mercedes GLA e ao Mini Countryman.

José Manuel Costa

Audi Q2 1.6 TDI 116 – Preço 30.000€ (est); Motor 4 cil. turbodiesel 1598 c.c.; Potência 116 CV/3250-4000 rpm; Binário 250 Nm/1500-3200 rpm; Transmissão Dianteira, caixa manual de 6 vel.; Suspensão independente duplo triângulo fr./eixo de torçao tr.; Travagem Discos vent fr/discos tr; Peso nd Mala 405/1050 lts; Depósito nd; Vel.máx 190 km/h; Acel.0-100 km/h 10,7 s Consumo médio nd; Emissões CO2 nd

Gostou deste primeiro ensaio? Quer saber mais sobre equipamento e onde comprar o Audi Q2? Clique aqui

Categories: Ensaios, Home, Retrovisor

1 reply »