Antevisão

Ferrari admite que o Purosangue não vai ser pera doce a desenvolver!

Não vale a pena rasgar as vestes: a Ferrari vai ter um SUV que se chama Purosangue. O problema é o desenvolvimento…

A casa de Maranello já veio dizer que o desenvolvimento do Purosangue será mais complicado que o do SF90 Stradale. E olhem que o sistema híbrido é muito complexo!

Durante o lançamento do SF90 Spider, Michael Leiters, o responsável técnico da Ferrari, foi encurralado com uma chuva de perguntas sobre o Purosangue.

Muitas delas desejavam saber se o carro terá uma mecânica híbrida e se terá um SUV cm comportamento à altura de um Ferrari.

Leiters confessou que as coisas não têm sido fáceis. “O SF90 foi um enorme desafio, mas o Purosangue está em outra dimensão de complicação” disse o responsável da engenharia da Ferrari à revista TopGear.

“Isto significa” adiantou “que necessitamos de uma certa cultura e testes para que possamos satisfazer os desejos dos clientes dos SUV. Mas, estou confiante. Pessoalmente, já fiz muitos SUV e penso que percebo aquilo que é necessário para que um SUV seja um verdadeiro Ferrari. Com tempo, vamos mostrar que isto não é uma contradição.”

Recordamos que Michael Leiters veio da Porsche onde esteva encarregue da gama SUV da casa de Weissach.

A Ferrari já colocou em testes um grupo de Purosangue e alguns já foram apanhados fora de Fiorano, embora pouco se tenha percebido como será o carro, pois as “mulas” de teste usam peças da Ferrari e da Maserati. Como a carroçaria usa peças de outros Ferrari, dificilmente será possível dizer algo sobre o estilo.

Quanto à mecânica, a Ferrari pode usar o bloco V8 duplo turbo com 3.9 litros que debita em redor dos 670 CV. Ou então, o V6 híbrido que a Ferrai está a desenvolver e que pode ultrapassar os 700 CV.