Home

União Europeia quer assegurar autossuficiência em termos de baterias já em 2025

Segundo o vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, a União Europeia deverá produzir baterias suficientes para abastecer os construtores do Velho Continente já em 2025.

Maros Sefcovic

“Estou confiante que até 2025, a União Europeia será capaz de produzir células de baterias suficientes para abastecer as necessidades da indústria automóvel europeia e, quem sabe, ter mesmo capacidade de exportação.” Quem o disse foi Maros Sefcovic, vice-presidente da União Europeia, por ocasião da Conferência Europeia de Baterias, realizada online.

Olhando para o panorama da produção de baterias, 80% dessa produção está na China. É exatamente isso que a UE quer mudar. E rapidamente.

O Velho Continente tem 15 fábricas de grande escala em construção. Na Suécia, a Northvolt está a erigir uma unidade de produção, o mesmo se passando na Alemanha com a chinesa CATL a tentar produzir baterias na Europa.

A terceira maior fábrica em construção é a segunda unidade da sul-corena SK Innovation. Será na Hungria. O plano é produzir células suficientes para abastecer 6 milhões de veículos elétricos.

Tudo isto faz parte das iniciativas da União Europeia para tornar o espaço europeu neutro em carbono até 2050. O incentivo à compra de carros elétricos e o apoio às tecnologias verdes, incluindo o hidrogénio. Que parece a nova paixão dos governantes de Bruxelas.

Mas com a possibilidade de ter 13 milhões de veículos elétricos em 2025, vão ser necessários mais investimentos, especialmente na criação de uma cadeia de fornecimento para as fábricas de baterias e, depois, na implementação de uma rede de carregamento mais alargada e poderosa.