Dicas Úteis

Haynes acaba com os seus catálogos em papel, passando para o digital

Todos os amantes do automóvel e da mecânica já tropeçaram nos manuais da Haynes. A digitalização chegou à empresa britânica e o papel… acabou!

São verdadeiros tesouros e ajudam a decifrar qualquer carro clássico ou moderno. Quem gosta de mecânica terá, certamente, vários nas suas estantes. O primeiro foi lançado em 1966 e desde sempre que, minuciosamente, decompunha os modelos mais importantes. E alguns inesperados como o Porsche 956.

Num comunicado, a Haynes confirmou que “tomámos a decisão comercial de deixar de publicar os nossos manuais em papel. Porém, continuaremos a imprimir e a publicar a nossa longa lista de catálogos para carros e motos.”

Acrescenta o comunicado que “estamos no processo de criação de um novo e espetacular manual de reparação que vai abranger 95% dos marcas e modelos. Um aumento de 40% sobre aquilo que conseguíamos com os atuais manuais.”

Para novos modelos, vão continuar a ser publicados manuais de carros novos, mas apenas em formato digital. 

Esta decisão está ligada com a queda abrupta das vendas e da cada vez maior adesão das oficinas e dos entusiastas da mecânica a manuais digitais.

Convirá lembrar que foram vendidos cerca de 200 milhões de manuais foram vendidos pela Haynes Pubishing, uma empresa criada por John Haynes há mais de meio século, que acabou vendida em 2019 á Infopro Digital, empresa francesa. Isto devido à morte do fundador. Se quiser saber mais coisas, visite www.haynes.com.