Desporto

e-CUPRA ABT XE1 vai competir no campeonato Extreme E

Serão nove equipas internacionais que vão competir em zonas árticas, desertas, em selvas e glaciares, com carros 100% elétricos.

A CUPRA é uma das marcas que vai estar presente na competição, tendo como pilotos – e segundo o regulamento que obriga a dois pilotos, um masculino e outro feminino – Mattias Ekstrom e Claudia Hurtgen.

O carro será igual para todos, podendo as equipas personalizar a carroçaria. O carro vai chamar-se e-CUPRA ABT XE1.

100% elétrico, o Odissey 21 terá uma bateria de 53 kWh, pneus Continental e dimensões de 2,3 metros de largura, 1,8 metros de altura e performance de destaque: 4 segundos dos 0-100 km/h.

“Uma ‘besta’ todo-o-terreno.” É assim que o embaixador da CUPRA e piloto oficial masculino Mattias Ekstrom se refere ao e-CUPRA ABT XE1. “Terá 400 kW em modo off-road, e isso é muito rápido, eu diria. Considerando todos os elementos, pneus com pouca aderência, um carro pesado e a grande potência disponível, acho que essa combinação faz dele uma besta”, diz. “Acho que o crucial é o tamanho do carro; tem muito mais movimento devido à sua altura e largura. O mais desafiante será conduzi-lo em terrenos tão diferentes, pois reagirá de formas diferentes”, acrescenta.  

Ekstrom será parceiro do piloto alemã Claudia Hürtgen. “Para mim, o maior desafio será formar uma boa equipa juntos”, diz Claudia Hürtgen.

“Ao contrário do e-Racer, desta vez focamo-nos mais no desempenho extremo do que na gestão de energia”, diz Xavi Serra, responsável da CUPRA Racing, que, sublinha, “acreditamos firmemente que a eletrificação e o alto desempenho podem andar de mãos dadas. A CUPRA está claramente a avançar para a eletrificação, por isso tudo o que está relacionado com esta tecnologia vai fornecer-nos dados muito valiosos, especialmente testes em ambientes realmente severos.”