Desporto

Sergio Perez é piloto Red Bull no lugar de Alexander Albon

Não é nenhuma novidade absoluta, já se sabia que o mexicano seria a grande opção para a Red Bull no lugar de Alex Albon.

O tailandês nascido no Reino Unido esteve 18 meses a competir com a equipa de F1 e acaba despromovido para piloto de reserva da equipa de Milton Keynes. 

Com esta confirmação de Sergio Perez, a Mercedes é a única que ainda não oficializou a sua formação para 2021. Mas Lewis Hamilton vai regressar para mais um ano e tentar o 8º título mundial na última temporada da atual regulamentação da Fórmula 1.

A assinatura de Sergio Perez com a Red Bull significa a redução da influência de Hekmut Marko que, desde sempre, só colocou pilotos da academia da Red Bull na equipa principal. O último a contrariar essa regra foi Mark Webber em 2007.

Os recentes espalhanços do veterano austríaco – Gasly, Kvyat, Albon e outros no passado – terão contribuído para esta situação.

Finalmente, Max Verstappen vai ter rival à altura – veremos como funcionará a mente do holandês – e Sergio Perez terá, finalmente, um carro á altura do seu talento.

Perez venceu o GP de Sahkir depois de saber que o seu lugar seria ocupado por Sebastian Vettel em 2021. 

As exibições do mexicano consolidaram a opinião que Christian Horner tinha do piloto – já antes o tinha elogiado – e chegou a hora da Red Bull ter uma dupla de pilotos que pode incomodar a Mercedes.

Assim a casa de Milton Keynes consiga fazer um carro competitivo e a Honda, no seu último ano na F1, consiga melhorar um pouco a sua unidade motriz.

Recordamos que a Alfa Romeo e a Haas rejeitaram o mexicano – por razões que se percebem dadas as ligações à Ferrari – e a Williams não pode oferecer um contrato ao mexicano devido a razões contratuais com os pilotos atuais.

Portanto, o lugar de Albon era a única via para Perez se manter na F1 e a Red Bull não hesitou. O tailandês nunca esteve á altura de Verstappen, cometeu muitos erros e não revelou o nervo necessário para lutar contra a adversidade.

Duas vitórias de Verstappen contra dois terceiros lugares de Albon foram o suficiente para a Red Bull afastar Alex Albon e colocar no carro o mexicano.

Para piorar a situação do piloto asiático, o regresso à Alpha Tauri como sucedeu com Pierre Gasly quando foi substituído por Albon, não é possível pois Gasly deu uma vitória à equipa secindária da Red Bull e Kvyat levou um pontapé na parte onde as costas mudam de nome e entrou o japonês Yuki Tsunoda.

Veremos, então, o que fará Sergio Perez, o quarto piloto a desafiar Max Verstappen, depois de Daniel Ricciardo, Pierre Gasly e Alexander Albon. Antevê-se uma temporada muito interessante para os lados Milton Keynes e reuniões pós corridas ainda mais interessantes…