Home

Mercado Nacional 2020: um ano terrível com recuo de 33,9% face a 2019

O mercado nacional chegou ao final de 2020 com uma perda de 33,9% face a 2019. 

A radiografia do ano da pandemia revela perdas para quase todos, com o mercado de ligeiros a recuar 35%, os ligeiros de mercadorias a perderem 28,3%, a perder também 28,3% os pesados.

Contas feitas, foram vendidos em 2020, 145.417 unidades ligeiras, 27.578 veículos comerciais ligeiros, 3.585 pesados de mercadorias e 412 unidades de comerciais de passageiros.

Já o mês de dezembro somou 14.252 unidades, menos 19,6% que em 2019. Isto nos ligeiros, pois nos comerciais ligeiros, o mercado recuou 19,1% e os pesados 15,7%.

Uma vez mais, a Renault foi a marca mais vendida em Portugal com 18.613 unidades vendidas, seguida de muito perto pela Peugeot com 15.851 veículos vendidos, fechando o pódio a Mercedes com 13.752 unidades vendidas.

O Top 10 é completado com BMW (10.519), Citroen (8.244), Nissan (7.313), Fiat (7.066), Seat (7.066), Volkswagen (6.972) e Ford (6.550).

Quanto aos ganhadores de 2020, apenas Porsche (mais 10% para 831 unidades), Ferrari (30 unidades, mais 15,4%), Aston Martin (7 carros, mais 16,7%) conquistaram vendas.  

Todas as outras marcas perderam vendas. A maior queda foi da Smart com um recuo de 87,3% (518 carros contra 4.071 de 2019). Seguiu-se a Alpine com 75% menos (24 carros em 2019, apenas 6 em 2020), Alfa Romeo (menos 70,1%, 165 carros contra 552 de 2019) e Mazda (menos 64,2% 1.100 carros contra 3.072 em 2019). 

A Land Rover perdeu “apenas” 2,6% (567 contra 582 carros em 2019), sendo a marca que melhor amorteceu a queda. Nos líderes, a Renault perdeu 35,8% das vendas (18.613 contra 29.014 em 2019), a Peugeot recuou 33% (15.851 contra 23.688 unidades em 2019), a Citroen 41,1% (8.244 contra 14007 de 2019) e a Fiat recuou 53,1% de 15069 para 7.066. A Nissan vendeu 7.313 unidades contra as 10.233 de 2019 (menos 28,5%) tendo a Mercedes sido a marca que menos perdeu entre as 10 marcas mais vendidas com um recuo de 17% (13.752 contra 16.561 carros em 2019).

No grupo VW, a Volkswagen vendeu 6.972 carros em 2020, menos 32,8% face a 2019, a Audi perdeu 18,3% com 3.020 unidades vendidas e a Skoda recuou 21% para as 1.298 unidades. Fica a nota da Cupra ter vendido apenas uma unidade em 2020.

Nos ligeiros de mercadorias, a Peugeot ganhou o ano de 2020 com 5.643 unidades (menos 23.,5%), seguida da Renault com 4.091 veículos (menos 48,8%) e da Citroen com 3.990 carros (menos 20,9%).

Entre os pesados, liderança para a DAF com 678 unidades vendidas, menos 14,7%. Seguiram-se a MAN com 632 unidades comercializadas (menos 20,7%), a Volvo com 563 unidades (menos 11,9%), a Scania com 474 veículos vendidos (menos 56,2%). Fecha o Top 5 a Iveco com 470 veículos vendidos, um crescimento de 2% face a 2019.

Destaque, ainda, para a Ford que no seu segundo ano no mercado de camiões conseguiu vender 107 unidades (mais 723,1%).