Home

Singer constrói Porsche 911 de sonho para os rally raid

Todos conhecem a Singer, a empresa californiana que faz modelos Porsche “restomode” com uma qualidade absolutamente fantástico. Quando se junta a esta empresa Richard Tuthill, só podia dar um carro fabuloso.

O 911 já competiu no todo o terreno e chegou a vencer o Dakar, mas nunca mais um Porsche regressou ao Dakar para ganhar. 

Alguém quis mudar isso e se na edição 2021 do Dakar, na parte dos clássicos, está lá um 911, réplica do carro vencedor do Dakar de 1984, a encomenda recebida pela Singer é bem diferente.

O resultado da visão de um 911 no todo o terreno, é o ACS ou All-Terrain Competition Study. A base é um Porsche 911 da geração 964 (1990) e está equipado com o motor “boxer” 3.6 litros refrigerado a ar com dois turbos e 450 CV.

Curiosamente, o ACS é o primeiro carro de competição feito pela Singer e por isso mesmo, recorreram ao especialista dos Porsche 911 nos ralis, Richard Tuthill, sendo construído nas instalações do britânico em Oxfordshire, Reino Unido.

Quem encomendou o carro, cujo nome é, naturalmente, mantido no anonimato, fez a encomenda de dois carros! Um, branco, destinado para andar a fundo no fora de estrada e que tem muita inspiração nos carros da Rothmans usados nos ralis e no Dakar. 

O outro está pintado de vermelho e está feito para ser veloz em estrada e ralis de asfalto.

Com uma vantagem: o dono destes dois Singer não se opôs a que mais carros iguais sejam feitos pela Singer para outros clientes.

O ACS tem tração integral e uma caixa de 5 velocidades sequencial, depósito de combustível de dimensões majoradas para longa autonomia e dois pneus suplentes iguais aos do carro. Além disso, tem “rol bar” homologado pela FIA e toda a carroçaria feita em fibra de carbono, proteção integral do fundo do carro em alumínio com 5 mm de espessura, removível e suspensão todo o terreno de amplo curso.

Os amortecedores são reguláveis, existindo dois amortecedores por roda, discos de travão em aço com maxilas de quatro pistões e pneus BF Goodrich All Terrain montados em jantes de 16 polegadas.

Na frente estão duas palas enormes de proteção contra a lama e o nome Porsche está gravado na tampa do motor e nas embaladeiras.

Para o interior, a Singer escolheu bancos homologados pela FIA, um volante feito especialmente para o carro, tal como o painel de instrumentos totalmente digital. Na frente do pendura está um enorme tablet com um completo e sofisticado sistema de navegação.

O carro tem travão de mão hidráulico com alavanca feita em carbono e um sistema de hidratação do piloto e co-piloto feito especificamente para o ACS.

Desconhecemos o preço destas duas joias, mas não deverá ter saído barato olhando ao que custa um Singer. 

Categories: Home, Notícias

Tagged as: , , , ,