Home

Governo italiano está disposto a investir na Stellantis

Quem o disse foi Antonio Misiani, ministro da economia italiano, ao afirmar que o Estado italiano pode investir na nova empresa fruto da fusão entre a FCA e a PSA.

“Uma possível presença do Estado Italiano no capital do novo grupo, semelhante à do Estado Francês… não pode e não deve ser um tabu!” estas são palavras de Antonio Misiani, o ministro italiano da economia ao jornal “La Repubblica”.

Neste momento, o maior acionista da Stellantis é a Exor com 14,4% do capital. Esta é a holding da família Agnelli e, claro, a maior acionista da Fiat Chrysler Automobiles. O Estado francês tem 6,2% do capital da Stellantis através do banco público BPI France. Portanto, um investimento do Estado Italiano na nova empresa é apenas razoável.

E Misiani reforça essa ideia ao dizer que a Stellantis é de interesse nacional para a Itália do ponto de vista do emprego e industrial. E por isso mesmo refere que “um possível investimento poderá acontecer, debaixo de algumas condições que, neste momento, não existem.”

O membro do Governo italiano diz, também, que a industria automóvel tem de olhar para lá dos pedidos para mais incentivos e pensar numa estratégia a médio e longo prazo para defesa do ambiente.

Para Antonio Misiani “os desafios tecnológicos intersectam com a transição ecológica […] é precisamente por isso que importantes recursos vindos do fundo de recuperação da UE que tem grande preocupação com a descarbonização.”