Home

Dacia sai reforçada com novo logótipo e ligação à Lada

Parte do Grupo Renault, a Dacia também apresentou o seu plano estratégico para os próximos cinco anos. Destaca-se a criação de uma unidade de negócio Dacia – Lada e a entrada no segmento C da casa romena.

Ao longo dos últimos 15 anos, a Dacia lançou, consistentemente, automóveis simples, mas eficazes. Baseado no “know-how” comprovado e amortizado pela Renault, a Dacia recorreu às soluções técnicas do Grupo Renault e da Aliança Renault Nissan Mitsubishi.

Graças a um modelo de distribuição simples, a Dacia reclamou um papel único, com presença em 44 países e 7 milhões de automóveis vendidos, muitos dos quais líderes de vendas. Ano após ano, o Sandero e o Duster, têm sido, respetivamente, o automóvel mais vendido e o SUV mais vendido a clientes particulares na Europa.

De modo a fortalecer a sua posição e desenvolver automóveis que, não só preencham as reais exigências dos seus clientes, mas que evoluam também numa indústria em mudança, a Dacia vai-se apoiar-se em algumas áreas.

Em primeiro lugar, uma abordagem de design sóbria e rigorosa no desenvolvimento dos produtos. Depois, uma inovadora unidade de negócio Dacia-Lada dedicada, apoiada num grupo automóvel global, nomeadamente ao nível das tecnologias, para incrementar o potencial de sinergias e de” carry-over”.

A utilização da plataforma CMF-B da Aliança, competitiva e extremamente flexível, vai permitir à Dacia e à Lada passarem de 4 plataformas para apenas 1, e de 18 tipos de carroçaria para 11, com evidentes ganhos de sinergia e de custos.

Os automóveis baseados nesta plataforma poderão vir a ser equipados com motores de energias alternativas ou híbridos, assegurando o cumprimento das evoluções regulamentares. 

Finalmente, será dada à Dacia uma gama competitiva, alargada e modernizada, com o lançamento, em 2021, dos novos Sandero e Logan e, também, do Dacia Spring – o mais acessível automóvel citadino elétrico à venda na Europa – e de três novos modelos no horizonte 2025. A maior novidade é a entrada no segmento C, simbolizada com o Bigster Concept. 

Dacia Bigster Concept, uma lufada de ar fresco no segmento C 

Fiel à filosofia Dacia, o Bigster Concept é um automóvel de 4,6m, robusto e espaçoso, apropriado para o ar livre, que oferece o essencial de um SUV do segmento.

Esta é a receita da Dacia para tornar o segmento C acessível, ao preço de um automóvel do segmento inferior. 

O Bigster Concept incorpora os valores da marca: simplicidade, honestidade e autenticidade.

As dimensões exteriores são a promessa de um interior espaçoso, ao melhor nível da categoria. A cor verde escura sublinha o espírito aventureiro e de liberdade que faz parte do ADN da marca.

O Bigster Concept utiliza, de forma sistemática, plásticos reciclados brutos, para todos os painéis de proteção do exterior. Futura figura de proa da gama Dacia, pode receber, graças à sua plataforma, motores com energias alternativas e híbridos, o que significa que a marca estará sempre em perfeita sintonia com a evolução das regulamentações.

” O Dacia Bigster Concept incarna a evolução da marca. Essencial, com um toque de frescura e espírito outdoor, que confirma que um automóvel acessível pode ser atraente. Na Dacia acreditamos que este automóvel é a prova disso mesmo” referiu o responsável pelo estilo da Dacia, o ex-SEAT, Alejandro Mesonero-Romanos.

Alejandro Mesonero-Romanos