Home

Indústria automóvel esbofeteada pela falta de semicondutores em todo o Mundo

De um lado chove – Covid-19 descontrolado – do ouro faz vento – falta de semicondutores – e perante esta tempestade a indústria automóvel está a ser esbofeteada.

Entre muitos outros, Audi, Honda, Toyota e Volkswagen, estão a braços com uma falha global de semicondutores e foram forçados a parar produção e enviar milhares de trabalhadores para “lay off”.

O problema é muito grave e á marcas que assumem violentas perturbações na produção, como sucede com a Audi. Markus Duesmann, CEO da casa alemã disse, em declarações ao Financial Times, que “é uma crise sem cima de outra crise.” E por isso mesmo, 10 mil colaboradores foram colocados em “lay off”, perdendo mais de 10 mil unidades menos em termos de produção no primeiro semestre de 2021.

A procura por semicondutores está num patamar nunca visto, devido á pandemia que leva a confinamentos. Por via disso, a procura de consolas de jogos, computadores e tablets, mais que duplicou e por isso os semicondutores estão em falta em todo o mundo.

Os construtores foram apanhados desprevenidos, pois não houve um significativo aumento das encomendas nas últimas semanas de 2020, quando tudo previa que esta escassez seria uma realidade.

Esta dificuldades pode levar algumas semanas a ser resolvida e por isso os responsáveis dos construtores já coçam a cabeça perante as dificuldades que aí vêm. 

A Honda parou a produção do Civic na fábrica de Swindon por três vezes em dois meses e tentará recomeçar a produção dia 22 de janeiro. 

A produção chinesa da Toyota também foi afetada, enquanto a Audi e a Volkswagen reduziram os turnos de trabalho de 19 mil colaboradores numa previsão de perda de 100 mil unidades em termos de produção neste primeiro trimestre.

Nos EUA, as coisas também não estão fáceis: a Ford parou a fábrica de Louisville no Kentucky (produz o Esvcape e o Lincoln Corsair), a FCA fez o mesmo às fábricas do México e em Brampton, Canadá.