Home

Stellantis escolhe nova equipa de gestão e Peugeot e Alfa Romeo recebem novos patrões

Como sempre, Carlos Tavares está em plena aceleração, virando do avesso a equipa de gestão do novo gigante.

O CEO da Stellantis colocou um grupo de executivos oriundos da PSA e da FCA organizados em quatro níveis com os veteranos da PSA em vantagem numérica de cargos.

Richard Palmer é o diretor financeiro (CFO), o mesmo cargo que ocupava na Fiat Chrysler Automobiles. Maxime Picat passa a ser o COO de uma região europeia alargada (era o responsável da PSA para a zona europeia). Michelle Wen passa a ser responsável pelas compras e pelas cadeias de fornecimento (vem da PSA) e Arnaud Debouef, também vindo da PSA, passa a ser o responsável pela produção.

Mike Manley, o CEO da FCA, será o responsável pelas operações da nova zona Americas (que abrange todo o continente).

Falta saber qual é o diretor técnico, sendo esta a posição mais importante que ainda não tem nomeado. A um nível menos importante, Carlos Tavares ainda vai decidir com o conselho de administração o que acontecerá com alguns executivos. Nomeadamente, Gregoire Olivier, responsável pelo mercado chinês e Timothy Kuniskis, responsável pela Chrysler, que estão nestas posições a título interino.

Dentro da Stellantis há uma série de novos departamentos que não existam antes da fusão.

O responsável pela área de software (será Yves Bonnefont, vindo da PSA), responsável pela performance (Emmanuel Delay, vindo da PSA), responsável pelas afiliações (Philippe de Rovira, vindo da PSA) e responsável pela experiência do cliente (Richard Schwarzwald, vindo da FCA).

Maiores mudanças na Peugeot e na Alfa Romeo. Jean-Philippe Imperato vê o seu excelente trabalho na casa do leão recompensado com o desafio de transformar a Alfa Romeo, sendo o seu novo CEO. Linda Jackson, a antiga CEO da Citroen, passa a ser a CEO da Peugeot.

Além destas alterações, Carlos Tavares anunciou os elementos dos conselhos de administração e a nova governança da Stellantis.

Essa governança assenta em nove comités. Passam a existir os comités de revisão de negócio, revisão de estilo, conselho de estratégia, comité de programas globais e comités de marcas e regiões. Podem ver as mais de 40 pessoas nomeadas pela Stellantis e respetivos cargos clicando aqui.

Quanto aos quatro níveis de liderança são: (1) chefes executivos operacionais (CEO) com funções globais; (2) Estratégia e Performance; (3) chefes operacionais (COO) regionais; e (4) chefes executivos operacionais (CEO) de marca.

1 – Além de Richard Palmer, Michelle Wen e Arnaud Deboeuf, foram eleitos outros chefes de departamentos: recursos humanos (Xavier Chereau, PSA), planeamento (Olivier Bourges, PSA), estilo das marcas norte americanas mais a Maserati e a Fiat America Latina (Ralph Gilles, FCA), design das marcas europeias (Jean-Pierre Plou, PSA); engenharia (Harald Wester, FCA), vendas e marketing (Thierry Kostas, PSA).

2 – este comité inclui Mike Manley, Emmanuel Delay, Yves Bonnefont e Philippe de Rovira, além de Silvia Vernetti da FCA.

3 – além de Maxime Picat (Europa) e Gregoire Olivier (China), Mark Stewart (FCA) fica com a região Norte Americana, Antonio Filosa (FCA) com América do Sul, Samir Cherfan (PSA) é o COO da região Médio Oriente e África e, finalmente, Carl Smiley (FCA) com as regiões Asia Pacífico e Índia.

4 – Nas marcas, além de Jean-Philippe Imparato (Alfa Romeo), Linda Jackson (Peugeot) e Timothy Kusnikis (Chrysler), foram nomeados como CEO Christian Meunier (FCA) para a Jeep; Mike Koval (FCA) para a RAM; Vincent Cobee (PSA) para a Citroen, Olivier François (FCA) para a Fiat – Abarth; Michael Lohscheller (PSA) para a Opel, Davide Grasso (FCA) para a Maserati e Luca Napolitano (FCA) para a Lancia.