Elétricos

A Tesla renovou o Model S e ofereceu-lhe um volante… diferente!

Se no exterior, as mudanças ao Model S são mínimas, no interior, o choque é bem maior!

Se avisar ninguém, a Tesla revelou o renovado Model S que estará á venda ainda este ano. O Model X também foi renovado. Porém, por fora, não há quase nada a dizer, exceção feita aos frisos negros nas molduras das portas e nos faróis com novo desenho dos LED. É no interior que as coisas mudam de figura!

Em primeiro lugar, o gigantesco ecrã central passa a ser horizontal e sai da consola central, ficando a pairar agarrado à parte superior do tabliê.

Há um painel de instrumentos à gente do condutor e um volante… cortado! Sim, parece um volante de Fórmula 1, mas sem nenhuma sofisticação. 

O semi-volante é algo que acompanha os protótipos desde os anos 70 do século passado, mas ninguém os colocou num automóvel de série. A Tesla fê-lo!

O carro já pode ser encomendado e chegará no próximo Verão. Ninguém acredita que o modelo será vendido com este volante, tanto nos EUA com a oposição da NHTSA como na Europa. Os americanos já estão a olhar para o volante e perceber se pode ou não ser legal.

A Tesla tem na manga um trunfo. Uma direção que terá uma desmultiplicação muito especial. Se com um volante redondo, voltas de topo a topo podem ser mais ou menos dependendo da desmultiplicação, com meio volante, será necessário fazer isso com… meia volta!

Ou seja, a direção terá de ser super direta, mas mantendo a sensibilidade e a assistência consoante a utilização, seja em cidade, seja em estrada ou autoestrada. Por outro lado, o volante conta com os indicadores de mudança de direção e outros comandos, não sendo fácil fazer tudo com metade da superfície para colocar as mãos.

Não parece que esse trunfo seja um Ás, mas sim um duque ou um terno e dificilmente passará no crivo da NHTSA. Não perca os próximos episódios… que nós também não!