Elétricos

Por que razão é que o DS4 será fabricado na… Alemanha?!

Luxo francês produzido na Alemanha é uma das surpresas do DS4 apresentado hoje.

A pergunta que todos estão a fazer é: mas por que razão o DS4 será produzido na Alemanha?!

O projeto D41 foi pensado, desenhado e concebido em França e tinha como destino a fábrica de Sochaux. A PSA tinha já anunciado isso à direção e trabalhadores da fábrica em 2019.

Porém, o tempo andou e muito mudou. O grupo PSA acaba de se fundir com a FCA e deu origem à Stellantis, num processo que estava a ser preparado há bastante tempo.

E Carlos Tavares, o CEO da PSA e da nova Stellantis, decidiu, em meados de 2020, levar a produção do DS4 para a unidade de produção de Russelsheim, na Alemanha, berço dos modelos da Opel.

Razões para esta escolha? Em primeiro lugar, capacidade produtiva depois do Astra e do Zafira terem deixado de ser produzidos naquela unidade, mantendo-se o Insignia. Ora, se o Astra vai continuar com um sucessor já este ano, o Zafira não regressa pois é feito com base num comercial da PSA, era preciso outro modelo para preencher a vaga. E como Carlos Tavares é conhecido por privilegiar a eficácia industrial e o lucro, a conversa do “made in France” foi colocada de lado em favor da rentabilidade. Foi também por isso é que o DS9 é produzido na China.

Outra razão reside no acordo que a PSA fez com o poderoso sindicato IG Metall. Esse acordo, assinado em 2018, garantia os empregos e os investimentos na fábrica de Russelsheim e outras do universo da Opel na Alemanha. O DS4 vem cumprir esse acordo e manter a paz social que faz bem aos bolsos da PSA e, agora, da Stellantis.

A fábrica de Sochaux perdeu o DS4, mas será palco para a produção em 2023 de uma nova plataforma, a eVMP que permitirá fazer carros híbridos e motorizações 100% elétricas. E o modelo que servirá de estreia e que será produzido em Sochaux será o novo 3008. E, ainda antes, receberá o sucessor do DS5 que não tardará estará em produção.