Home

Daimler passa a Mercedes-Benz e faz “spinoff” da divisão de veículos pesados

Será a mais importante decisão estrutural que Ola Kallenius tomoiu desde que assumiu o papel de CEO da Daimler.

A Daimler tem planos para o primeiro construtor mundial Premium ser separado da divisão de veículos comerciais pesados e mudar de nome para Mercedes-Benz. Tudo para ser feito no final de 2021.

O plano para o “spinoff” da Daimler Trucks agrada sobremaneira aos acionistas e aos investidores que há muito tempo pediam esta ação para ultrapassar uma teimosamente baixa valorização do grupo. 

Lembramos que a Daimler, debaixo da gestão de Ola Kallenius, promoveu algumas alterações à estrutura da Daimler para oferecer mais independência a cada divisão.

Mas estas alterações foram bem aceites, embora encarada como meia missão que pouco contribuiu para a alteração dos valores e das perspetivas dos investidores.

Num comunicado lançado ontem, Ola Kallenius diz que “está em marcha uma profunda reformulação da companhia. A Mercedes Benz Cars & Vans e a Daimler Trucks & Buses são negócios com clientes, tecnologias e necessidades de capital muito diferentes. Dado o contexto, acreditamos que serão capazes de funcionar mais efetivamente como entidades separadas, fornecidas com forte liquidez e livres de qualquer constrangimento promovido por uma estrutura de conglomerado.”

A divisão de camiões da Daimler valerá 29 mil milhões de euros, mas a Volvo, por exemplo, tem uma margem de lucro operacional muito superior de quase 13%. A maior margem de lucro jamais vista num construtor de veículos pesados.

No passado houve alguma resistência à venda de divisões do grupo Daimler, mas os camiões sempre estiveram na porta de saída.

Um pouco como a Volkswagen fez com a Traton, a sua divisão de veículos pesados. O “spinoff” permitiu que, hoje, o valor de mercado seja de 12 mil milhões de euros. E o “cash flow” é de tal ordem que a Traton comprou o ano passado a Navistar International para afrontar a Daimler (com a Freightliner) e a Volvo no mercado norte americano, o maior a nível mundial destes veículos.

Contas feitas, a divisão de camiões da Daimler contribuiu com 40,2 mil milhões de receitas para o grupo em 2019, tendo vendid 488.521 veículos. Gerou, antes de juros e impostos (EBIT), 2,46 mil milhões de euros de lucro, A Freightliner tem sido a mola que propulsiona os lucros da Daimler Trucks.