Home

Toyota quer produzir 9.2 milhões de veículos em 2021

Confirmada a ultrapassagem ao grupo VW, a Toyota já revelou o plano industrial de produção para 2021. E acelerar é a palavra de ordem.

Segundo o sítio Nikkei Asia, a Toyota revelou um plano de produção aos seus fornecedores em todo o mundo que aponta para um aumento de 2% face ao volume de produção de 2019 e mais 17% que em 2020.

Contas feitas, a Toyota quer produzir 9,2 milhões de unidades em 2021. A casa japonesa lança-se neste ambicioso objetivo porque conheceu o oitavo recorde consecutivo de vendas na China e sinais claros de forte recuperação nos Estados Unidos e no Japão. 

Na Europa, a Toyta vendeu 685.359 unidades, um recuo sensível de 100.909 unidades face a 2019. A Lexus contribuiu com 46.995 veículos para este total. O Yaris foi o modelo mais vendido com 177.440 unidades (foi o 5º carro mais vendido na Europa em 2020), seguido do Corolla (136.095) e do C-HR (101.532).

O que pode correr mal? Em primeiro lugar, a falta de semicondutores que tem estado a atingir toda a indústria automóvel. Depois, a imprevisibilidade da pandemia de Covid-19. Finalmente, a incerteza sobre a recuperação das economias mundiais.

Talvez por isso, alguns fornecedores têm solicitado à Toyota que torne o plano como provisório e não efetivo.

Porém, a Toyota esgrime alguns argumentos. Desde logo o facto de ser proprietária da Denso, a empresa que forneces peças e componentes eletrónicos á Toyota e de onde já vieram palavras de conforto. “Não há nenhum impacto nas nossas fábricas até ao momento, mas o fornecimento e a procura pelos semicondutores continuará complicada até ao verão.”