Clássicos

Lotus 19 de 1960 pilotado por Graham Hill, Jim Clark e Sterling Moss vai a leilão

Raríssimo, o Lotus 19 é uma peça de enorme valor. Foram produzidos apenas 17 chassis com carroçaria em fibra de vidro e motor central traseiro. Mas este chassis tem um “pedigree” que o torna único.

O chassis #953 foi pilotado por homens com o gabarito de Graham Hill, Jim Clark e Striling Moss! 

Dominou as corridas britânicas em 1961 com a equipa British Racing Partnership, propriedade do pai de Sterling Moss e o seu primeiro empresário. Depois, em 1962, o #953 venceu seis de sete corridas disputadas no Reino Unido, com Gragam Hill a fazer uma volta ao circuito de Snetterton à média de 160 km/h. Foi a primeira vez que um carro de corridas conseguiu atingir essa média!

No ano seguinte, voltou às pistas. Mas acabaria por ficar na história desse ano por causa de Sir Sterling Moss. Um acidente gravíssimo roubou-lhe a confiança e após um teste com o Lotus 19 para determinar se estaria confortável no regresso á competição, Sterling Moss decidiu pendurar o capacete. O Lotus 19 #953 foi o último carro de corridas que o brilhante piloto britânico pilotou a nível profissional.

Já o #953 não deixou e competir em várias categorias, até que acabou a sua carreira em 1965. 

Sofreu, entretanto, uma meticulosa restauração, regressando às especificações de corrida originais. A restauração foi tão perfeita que o carro exibe um motor 2.0 litros Coventry-Climax e todos os detalhes possíveis de manter o carro o mais perto do original. O carro tem homologação FIA HTP após meticulosa inspeção que comprova que o carro tem o chassis original.

Este é um verdadeiro Lotus “by Chapman” e um carro vencedor, hoje nas corridas de clássicos. Agora vai ter um novo proprietário quando a Silverstone Auctions o colocar a leilão no dia 27 de março. Se quiserem saber toda a história e, quem sabe, licitar, basta clicar aqui.