Elétricos

Kia acelera eletrificação com o lançamento de sete novos modelos 100% elétricos até 2026

O ambicioso plano estratégico “Plan S” recebeu nova remodelação, depois da Kia voltar a acelerar a eletrificação estabelecendo o objetivo de lançar sete novos mdoelos até 2026.

Foi durante uma conferência com investidores que o CEO da Kia, Ho Sung Song, revelou que a empresa tem o objetivo de lançar sete novos veículos 100% elétricos até 2026 e não 2027 como estava planeado. 

Além disso, a Kia vai reforçar os modelos eletrificados como híbridos Plug In e alimentados por pilha de combustível de hidrogénio, que devem ocupar 40% do total das vendas globais da Kia em 2030. Ano em que a marca coreana quer vender 880 mil veículos eletrificados.

Os sete carros novos vão chegar, ao mesmo tempo que quatro modelos baseados em veículos existentes com motores térmicos, vão usar a plataforma E-GMP do grupo Hyundai. Será essa a base do primeiro Kia 100% elétrico.

Esta plataforma oferece carregamento.de 800 volts e uma autonomia máxima de 500 km. Além disso, disporá do novo “Integrated Charge Control Unit” que permite um fluxo de energia nos dois sentidos, ou seja, receber carga, enviar energia para fora, permitindo ser usado como fonte de alimentação para aparelhos exteriores.

A gama de produtos elétricos da Kia vai surgir em todos os segmentos. Será, como diz o CEO da Kia, Ho Sung Song, “a Kia está a renascer em 2021 com um novo logótipo, estilo novo e um novo nome corporativo! A Kia irá transformar-se numa marca estimulante e que vai impactar os consumidores com experiências de mobilidade inovadora.”

A Kia não revelou qual serão os segmentos que vão receber os modelos elétricos, mas o CEO da marca fotografou-se junto a uma imagem onde se podem ver todo o tipo de carros com destaque, claro, para os SUV e crossover.

Apesar do fracasso da colaboração com a Apple, a Kia está aberta a outras colaborações com outras empresas, nomeadamente, no setor do comércio virtual. A Hyundai e a Kia investiram nas empresas Arrival e Canoo (a primeira britânica, a segunda norte americana) e deverão usar a tecnologia e o “harware” destas para a comercialização dos modelos elétricos.

Também no que toca à mobilidade urbana, a Kia quer ter a liderança. Para isso, vai esticar para fora das fronteiras da Coreia o seu programa de subscrição, depois de ter comprado a Sixt Leasing e lançado um serviço que combina subscrição e “car sharing”.

O grupo Hyundai vai investir, forte, na infraestrutura de carregamento. No Velho Continente, mais de 2400 carregadores com o nome Kia vão ser instalados em concessionários. E há planos para alargar de forma sensível esse programa. Isto depois do grupo Hyundai já ter investido na empresa de carregadores de alta velocidade Ionity.

Categories: Elétricos, Home, Notícias