Elétricos

Audi E-Tron GT vs Porsche Taycan: irmãos separados à nascença?

Acabadinho de ser apresentado, todos ficaram boquiabertos com a beleza das linhas musculadas do Audi E-Tron GT. Mas depressa se percebeu que a base de tudo vinha do estábulo ali ao lado de Weissach.

Não há como esconder: o Audi E-Tron GT e o Porsche Taycan são filhos de um Deus maior e são como irmãos separados à nascença. Mas, como sempre, há quem se recuse a aceitar essa realidade e por isso, aqui ficam as comparações.

Estilo e dimensões

A plataforma dos dois carros é a mesma e, por isso, a distância entre eixos é igual, ou seja, 2,9 metros. O Taycan é ligeiramente mais curto com 4,96 metros de comprimento contra os 4,99 metros do Audi E-Tron GT. Já no que toca à largura, é igual com 1,96 metros. O Porsche é ainda mais baixo: 1,38 metros contra 1,41 metros do E-Tron GT. Ou seja, praticamente igual.

Já no que toca à bagageira, o Audi tem 405 litros, o Porsche tem 365 litros, já o “frunk” (o porta bagagens dianteiro) é igual nos dois: 81 litros.

Olhando para o estilo exterior, há várias diferenças. Desde logo há um coeficiente de arrasto mais baixo no Taycan (0,22) que no Audi (0,24). Depois, o Porsche reteve o desenho do Mission-E, o protótipo que antecipou o Taycan. O Audi manteve o corpo central, praticamente igual, diferenciando-se pela frente inspirada pelo R8 e na traseira com uma assinatura luminosa diferente.

O Audi tem as cavas das rodas mais demarcadas que o Porsche, mas é fácil perceber que o ponto de partida foi, exatamente, o mesmo em termos de estilo, aproveitando a sinergia com o carro de Weissach. Para diferenciar o E-Tron GT do Taycan, a nervura na lateral é diferente e o guarda lama dianteiro tem o vinco noutro lado. Da superfície vidrada para baixo, há diferenças entre os dois carros, mas é evidente quem deu origem a quem.

Interiores

Aqui, sim, há enormes diferenças e as equipas de estilo da Porsche e da Audi seguiram caminhos diferentes. As imagens são claras entre os dois, com ambos os carros a seguirem a tradição das respetivas marcas. Há coisas que um tem, com o ecrã colocado na consola central onde estão os controlos hápticos de quase todas as funções. No Taycan isso não existe, mas a Porsche tem como opção um generoso ecrã que pode ser colocado à frente do passageiro que se senta ao lado do condutor. O Audi E-Tech GT tem um quinto lugar, enquanto o Taycan é um quatro lugares e o quinto elemento a ser opcional.

Tecnologia e performances

Se a base é a mesma do Porsche, a verdade é que a Audi trabalhou bastante para dar um acerto diferente ao E-Tron GT. Porém, o sistema é exatamente o mesmo e se na Porsche se chama PASM (Porsche Active Suspension Management), na Audi é simplesmente suspensão ativa, de série no RS e opcional no G

O Taycan Turbo tem 625 CV com overboot chega aos 680 CV cm 850 Nm de binário. Já o Taycan Turbo S exibe 761 CV e 1050 Nm. Ora, o Audi E-Tron tem 476 CV no GT e 598 CV no RS que pode chegar, durante 2,5 segundos, a 640 CV e 800 Nm.

No que toca à aceleração, o Taycan Turbo chega dos 0-100 km/h em 3 segundos com a ajuda do Launch Control, enquanto o Turbo S faz o mesmo exercício em 2.6 segundos. O Audi chega dos 0-100 km/h em 3,9 segundos, sendo que o E-Tron RS com “overboost” em 3,1 segundos.

O Taycan Turbo e Turbo S chega aos 260 km/h, enquanto o E-Tron GT chega aos 245 km/h e o E-Tron RS toca os 255 km/h.

Apesar de todas estas diferenças, a cadeia cinemática é a mesma e ambos têm o carregador de 800V que permite usar carregadores rápidos de 270 kW. 

Oficialmente, o Porsche Taycan Turbo tem uma autonomia de 450 km (WLTP) e o Turbo S é de 412 km. O E-Tron GT pode andar 383 km com uma carga de bateria e 373 km para o E-Tron RS.