Home

Fiat Punto vai ter sucessor em 2023 que terá como base uma plataforma PSA

Aproveitando a reunião para apresentar resultados, os responsáveis da Stellantis confirmaram que o Fiat Punto terá sucessor.

O famoso modelo italiano, que desapareceu do mercado em 2018, vai cumprir o seu regresso ao segmento B em 2023 utilizando uma plataforma da PSA, no caso a CMP (Common Modular Platform) que serve os Peugeot 208 e 2008, Opel Coesa e Mokka, Citroen (C4) e DS (DS3 Crossoback) e também as respetivas versões elétricas.

Plataforma que vai ser atualizada em 2022 para que possa servir o Punto e mais alguns modelos.

O Fiat Punto será lançado em 2023 com versões micro híbridas e híbridas e 100% elétricas, sendo que esta deverá chegar apenas em 2024. Lembrar que o Ypsilon da Lancia também terá um sucessor em 2024 como parte do programa de revitalização da marca italiana.

Convirá recordar que a Fiat tem uma longa tradição nos segmentos inferiores (A e B) e o 500 e o Panda lideram o mercado europeu no segmento. Isto com carros que nasceram em 2007 e 2011, respetivamente.

O Punto veio suceder ao Uno e, desenhado por Giorgetto Giugiaro, foi lançado em 1993, com uma gama completa com versões de 3 e 5 portas e um cabrio. Esta primeira geração vendeu mais de 3,4 milhões de unidades.

A segunda geração nasceu em 1999 e evoluiu o estilo, mais dinâmico e com linhas mais direitas. Viveu até 2004 e com um “restyling” a meio do ciclo de vida, vendeu 2,96 milhões de unidades. As versões desportivas Sport e HGT marcaram esta geração e o Punto 1.8 HGT serviu de base para um troféu de ralis. Honra feita ao enorme e saudoso relações públicas nessa época, Luís Cabral Ferreira.

A terceira e última geração do Fiat Punto nasceu em 2005, juma vez mais desenhado por Giorgetto Giugiaro. Bebeu inspiração nos modelos da Maserati – nomeadamente a frente – e começou como Grande Punto (entre 2005 e 2009). Passou a Punto Evo (2009 a 2012) e simplesmente Punto (2012 a 2018). Ou seja, dois “restyling”.

Recebeu versões Abarth e vendeu 2,67 milhões de unidades. O Punto desapareceu do mercado em 2018 depois de vender entre 1993 e 2018 nada menos que 9,03 milhões de unidades.

Detalhe: a terceira geração do Punto tinha uma plataforma GM/Fiat que serviu ao Corsa D (2006-2014) e ao Corsa E (2014-2019) e os dois modelos vão voltar a partilhar plataforma dentro da Stellantis.