Home

Valentino Rossi diz adeus às motos, olá às quatro rodas

Uma carreira com 26 anos, profundamente salpicada de títulos e vitórias, acaba no final desta temporada aos 42 anos. Obrigado Valentino Rossi!

O final da temporada 2021 colocará um ponto final na carreira de Valentino Rossi, após mais de 30 anos em cima de uma moto. O anúncio foi feito no circuito onde há 25 anos conquistou o seu primeiro pódio aos comandos de uma 125 c.c..

O italiano conquistou o último título mundial já há muito tempo, em 2009. Mas com o seu nome, foram nove títulos e isso outorga-lhe o título de lenda do Moto GP.

Até agora, Valentino Rossi disputou, na classe rainha do Moto GP, 365 corridas, tendo alcançado 89 vitórias, 199 pódios, 55 “pole positions”, 76 voltas mais rápidas e 5388 pontos. Na categoria 250 c.c., o italiano tem 30 provas realizadas, 14 vitórias, 21 pódios, 5 “pole position”, 11 voltas mais rápidas e 510 pontos. Finalmente, na classe 125 c.c., Valentino Rossi disputou 30 corridas, 12 vitórias, 15 pódios, 5 “pole position”, 9 voltas mais rápidas e 432 pontos.

Foi campeão do Mundo de Moto GP nada menos que em sete ocasiões (2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2008 e 2009) tendo passado pela Honda (2000-2003), Yamaha (2004 – 2010 e 2012 -2021) e Ducati (2011 – 2012).

Venceu em 1999 o Campeonato do Mundo de 250 c.c. aos comandos de uma Aprilia, a mesma marca que usou para conquistar o título de 125 c.c. em 1997.

Contas feitas, são recordistas 425 corridas disputadas (até agora), 235 pódios, 115 vitórias e 65 “pole position”. Um palmarés verdadeiramente espetacular!

O piloto não estará em competição no Moto GP em 2022, mas continuará a passear nas pistas e vai dar maior atenção às suas equipas como a Sky Racing Team VR46. E já se sabe da paixão de Valentino Rossi pelas quatro rodas – onde também é muito competitivo e rápido – e por isso ninguém ficará espantado se for visto nos ralis ou em pista. Ele que já testou carros de F1, no final dos quais impressionou e chegou mesmo a ser referenciado para ingressar na disciplina máxima do desporto automóvel.

Sabemos, até porque foi ele que o disse, que tem uma enorme paixão pelas 24 Horas de Le Mans. E não vai fazer a prova apenas como diversão!

“Nunca competimos para nos divertirmos, competimos para ganhar e se formos realmente pilotos, o objetivo é sempre ganhar” referiu Rossio que acrescentou “já faço isto há 30 anos, pelo que no próximo ano a minha vida vai mudar bastante. Mas, seja como for, foi espetacular. Desfrutei tanto e por tanto tempo que foi realmente divertido.”

Categories: Home, Motos, Notícias

Tagged as: , , ,