Home

Mercedes AMG lança primeiro híbrido desportivo com 843 CV e 1400 Nm!!!

Ler o título de uma vez só, rouba-nos o fôlego: um automóvel de quatro portas com quase 900 CV e 1400 Nm de binário é algo extraordinário!

Chama-se Mercedes AMG GT63S E Performance – o nome está á altura das especificações do carro – e tem um conceito vindo da Fórmula 1 que inclui um motor térmico com motor elétrico e uma bateria posicionados no eixo traseiro.

O bloco de combustão interna é um V8 biturbo de 4.0 litros e com a ajuda do motor elétrico com 204 CV e uma bateria de 6,1 kWh, debita 843 CV e 1400 Nm de binário. Suficiente para chegar dos 0-100 km/h em 2,9 segundos, passando a barreira dos 200 km/h em menos de 10 segundos, acelerando até aos 316 km/h!

Apesar deste fogo0 de artificio impressionante, o Mercedes AMG GT63 S E Performance tem homologado, segundo o protocolo WLTP) um consumo misto 8,6 l/100 km, consumo elétrico de 10,3 kWh/100 km e emissões de 196 gr/km de CO2. A autonomia em modo 100% elétrico é de 12 quilómetros.

Para lá da estética que recebeu a mais recente evolução do modelo, destaca ainda saídas de escape trapezoidais, suspensão AMG Ride Control+, travões de carbono cerâmica e o sistema MBUX (Olá Mercedes). Este tem ecrãs específicos para o sistema híbrido.

Quanto ao funcionamento do sistema híbrido, dizer que o motor elétrico e a bateria estão no eixo traseiro, com um diferencial traseiro autoblocante e uma caixa de duas velocidades com comando elétrico.

Como funciona? O motor elétrico atua diretamente no eixo traseiro e pode, portanto, converter a sua potência elétrica em propulsão de forma mais direta – para uma potência suplementar no início da marcha, durante a aceleração ou em situações de ultrapassagem. 

O motor elétrico pode ser atuado com o binário máximo e desta forma é possível um arranque particularmente rápido. 

Além disso, o condutor sente imediatamente um aumento do desempenho graças ao diferencial traseiro eletrónico de escorregamento limitado integrado: o modelo híbrido é ainda mais ágil quando acelera à saída das curvas, fornece uma tração superior e, portanto, permite uma condução mais segura.

Se o escorregamento do eixo traseiro aumentar, a força de tração do motor elétrico também é transferida às rodas dianteiras conforme necessário por forma a aumentar a tração do veículo. Isto é possível com a ligação mecânica do sistema de tração integral totalmente variável, através de um veio de transmissão e dos semieixos das rodas dianteiras. 

O posicionamento no eixo traseiro melhora a distribuição do peso pelos eixos do veículo e cria a base para um comportamento convincente. 

O conceito AMG oferece uma eficiência de recuperação de energia extremamente elevada, pois o sistema apenas permite perdas mecânicas e hidráulicas mínimas do motor e da caixa de velocidades. 

A caixa automática de duas velocidades no eixo traseiro com a sua relação de transmissão especialmente calibrada assegura uma ampla gama de funcionamento desde um elevado binário para um arranque rápido até uma potência contínua a velocidades elevadas. Um atuador elétrico engrena a segunda relação a uma velocidade do veículo aproximadamente igual a 140 km/h, que corresponde à rotação máxima do motor elétrico de cerca de 13,500 rpm.

Com o aumento do desempenho devido ao motor elétrico adicional, a equipa de desenvolvimento conseguiu melhorar a eficiência de todo o veículo e ao mesmo tempo reduzir as emissões e o consumo.

Este primeiro híbrido da AMG conta com um novo sistema de arrefecimento direto às células da bateria fazendo-a trabalhar, sempre, na sua temperatura ideal de 45 graus. Desta forma, é extraído sempre o maior potencial da bateria.

Os sete modos da transmissão da função AMG Dynamic Select, designadamente os modos “Electric”, “Comfort”, “Sport”, “Sport+”, “RACE”, “Slippery” e “Individual” foram precisamente configurados para a nova tecnologia de propulsão e desta forma fornecem uma ampla variedade de experiências de condução, desde uma condução com elevada eficiência até um comportamento extremamente dinâmico. Os modos da transmissão ajustam parâmetros importantes como a resposta da cadeia cinemática, da caixa de velocidades, da direção, do amortecimento da suspensão e do som. Os modos podem ser selecionados utilizando o interruptor basculante na consola central ou os botões do volante AMG. 

Modo da transmissão “Electric”: o foco incide na experiência da condução elétrica. A condução em modo totalmente elétrico é possível desde a condição de parado até à velocidade de 130 km/h, com o motor de combustão sempre desligado. A ligação mecânica aos componentes do sistema AMG Performance 4Matic+ significa que o sistema de tração integral está sempre disponível: se as rodas traseiras subitamente escorregarem demasiado, a potência do motor elétrico também é transmitida às rodas dianteiras através do veio de transmissão e dos semieixos. Quando a bateria tiver descarregado ou o condutor solicitar uma potência superior, o controlo inteligente comuta automaticamente para o modo da transmissão “Comfort” e o motor de combustão começa a fornecer propulsão. 

O modo da transmissão “Comfort”: o arranque é principalmente elétrico. O motor de combustão e o motor elétrico funcionam conforme exigido pela situação – com propulsão elétrica a baixa velocidade, por exemplo, em zonas residenciais ou no centro das cidades, com motor de combustão e motor elétrico em estradas nacionais e em vias rápidas. Em termos gerais, o resultado é a sensação de uma condução harmoniosa e económica, graças em parte às passagens de caixa prematuras da caixa de velocidades AMG Speedshift MCT-9G. A regulação do sistema confere à suspensão e à direção características de conforto. O comportamento da direção é orientado para a eficiência energética por forma a reduzir o consumo de combustível e as emissões. A desportividade e a agilidade de referência da AMG são mantidas.

Modo da transmissão “Sport”: arranque com motor de combustão e motor elétrico, e interação dos dois propulsores em função da situação. É disponibilizada uma maior potência do motor elétrico. Impressão de condução desportiva devido à resposta mais ágil às solicitações no pedal do acelerador, redução dos tempos de engrenamento e passagens prematuras para mudanças inferiores. Uma regulação da suspensão e da direção com características mais dinâmicas. 

Modo da transmissão “Sport+”: arranque com motor de combustão e motor elétrico e interação dos dois propulsores em função da situação. É disponibilizada uma potência suplementar ainda superior. Carácter extremamente desportivo graças a uma resposta ainda mais rápida às solicitações no pedal do acelerador e controlo seletivo do binário durante as passagens para mudanças superiores com desativação de cilindros, para a obtenção de ótimos tempos de engrenamento. Aumento do ralenti para arranques mais rápidos. Uma regulação ainda mais dinâmica para a suspensão, direção e cadeia cinemática. 

Modo da transmissão “RACE”: para uma condução extremamente dinâmica em pista. Neste modo, todos os parâmetros são configurados para o máximo desempenho. Arranque com motor de combustão e motor elétrico e interação dos dois propulsores em função da situação. Potência suplementar elétrica total do motor elétrico para apoiar o motor de combustão durante uma forte aceleração. Recarregamento rápido da bateria com baixa solicitação de energia para a máxima disponibilidade de energia elétrica.

Modo da transmissão “Slippery”: está otimizado para condições de estrada escorregadia, com uma potência reduzida e uma curva plana de binário. A condução em modo totalmente elétrico e a regulação do nível de recuperação de energia estão desativadas.

Modo da transmissão “Individual”: regulação individual da cadeia cinemática, caixa de velocidades, AMG Dynamics, chassis, direção e sistema de escape.