Elétricos

Audi Grandsphere: viver a condução autónoma… como na sala de casa!

Para a casa de Ingolstadt, o futuro da condução autónoma será, na essência, deitado a maior parte do tempo!

O Grandsphere foi apresentado ontem, sendo o segundo dos três protótipos que a Audi apresenta e onde assenta o futuro dos modelos da casa alemã que serão 100% elétricos e incluirão condução autónoma de nível 4.

Aliás, a Audi pretende que em 2026 sejam vendidos os primeiros modelos com nível 4 de autonomia. 

O Skysphere, o primeiro protótipo apresentado o mês passado, agora foi a vez do Grandsphere e no próximo ano será revelado o Urbansphere.

Quanto ao modelo em apreciação, trata-se de um automóvel de generosas dimensões, luxuoso com dois bancos à frente e um sofá atrás. Dois detalhes destacam a tecnologia do Grandsphere: as luzes LED que formam uma assinatura especial e o interior onde os passageiros vão sentir-se como no sofá lá de casa enquanto o Audi conduz sozinho.

O interior do Grandsphere é acedido via quatro portas enormes que abrem em direções opostas, sendo que o tradicional painel de instrumentos desaparece em favor de uma enorme tela onde tudo é projetado e que vai de um lado ao outro.

O volante e os controlos são escondidos atrás de um painel articulado, surgindo quando o condutor é chamado a assumir o controlo do veículo. A maioria das funções do protótipo são controladas por gestos, voz ou, ainda, o olhar do condutor. Tudo captado pelos apurados sensores do Grandsphere.

Libertando o ser humano da condução, o modelo tem bancos dianteiros que reclinam até 60 graus permitindo que os ocupantes possam relaxar e descontrair. A Audi reclama que o Grandsphere tem um interior que transforma o automóvel num dispositivo de experiência.