Ensaio Audi Q3 45 TFSIe PHEV: em nome da redução do CO2

Ensaio Audi Q3 45 TFSIe PHEV: em nome da redução do CO2

03/02/2022 0 Por Jose Manuel Costa
0 0
Read Time:5 Minute, 34 Second

Começa a ser um padrão na Audi e quase todos os SUV da casa alemã podem ser oferecidos como sistema hírido Plug In. Este Q3 é apenas mais um carro sacrificado no altar dos limites de CO2 impostos pelos governantes. Valerá a pena gastar mais de 50 mil euros num Q3? Leia o ensaio e descubra…

Rating: 3 out of 5.
  • A Favor – Estilo elegante, Conforto, Pouco impacto do híbrido no interior
  • Contra – Preço, algumas lacunas de equipamento, autonomia elétrica

Os híbridos Plug In (PHEV) eram bichos raros há poucos anos, mas os draconianos limites de emissões impostos na Europa pelos políticos que nos (des)governam em Bruxelas, tornam os PHEV em carros comuns e, com uma pontinha de exagero, tropeçamos em cabos de carregamento a cada esquina. O salto em termos de vendas é impressionante, mesmo sendo carros caros devido à tecnologia embarcada. Porém, não nos devemos iludir: a subsidiação do Governos graças a benesses fiscais – nomeadamente para as empresas – e a necessidades de os construtores empurrarem pela goela adentro estes poupadores de emissões são as razões para o sucesso. Quer isto dizer que são carros maus? Claro que não!!!!

E ENTÃO O QUE TEM PARA OFERECER ESTE Q3?

O mais pequeno híbrido PHEV da gama Q da Audi utiliza uma receita já conhecida dentro do grupo VW. Um motor 1.4 TSI acoplado a um motor elétrico e à versão Audi da DSG que se chama STronic.

Contas feitas são 245 CV (dos quais 150 CV são oferecidos pelo motor de combustão interna), com uma bateria de 13 kWh a alimentar o sistema autorizando uma autonomia, teórica, de 50 km.

Diz a folha de características técnicas que o Audi Q3 45 TFSIe emite 32 gramas de CO2 por cada centena de quilómetros com um consumo de 1,4 l/100 km. 

Olhando para as performances, os 400 Nm de binário são suficientes para chegar dos 0-100 km/h em 7,3 segundos e tocar os 210 km/h. Assim, de repente, não me parece nada mal.

E ENTÃO COMO É QUE É NA VIDA REAL?

Para lá das estranhas opções de equipamento que adicionam cinzas na cabeça de quem quer comprar um carro que já é caro de origem, o Q3 é um excelente SUV. E faz tudo o que um SUV é suposto fazer. 

Sendo um PHEV, arranca sempre em modo elétrico desde que haja carga na bateria. E aqui está o dado mais importante deste carro… a bateria!

Para usufruir de números aproximados daquelas cifras, terá de carregar a bateria do carro todos os dias. O que não é complicado, pois, 13 kWh numa tomada de 3,7 kW (pois, o PHEV não tem carregamento rápido…) são 3h45m, mais coisa menos coisa.

Mas dizia, sem carregar a bateria todos os dias, tudo o que poupar com a primeira carga é atirado borda fora.

Se o seu percurso pendular for inferior a 40 km, se carregar todos os dias a bateria, passarão semanas sem tocar na gasolina. Porque o Audi Q3 não chega aos teóricos 50 km de autonomia, mas faz 40 sem grandes problemas. E se for atirado para a autorestrada é capaz de fazer 30 km a 140 km/h que é o máximo permitido pelo carro em modo EV.

Quando se acaba o “sumo” da bateria, passa a funcionar, apenas, o motor de combustão e os consumos disparam. Claro que mesmo com a bateria nas lonas, é possível requisitar o motor elétrico para uma aceleração rápida.

O carro tem uma função “Boost” que surge quando carregamos a fundo no pedal de acelerador (“kickdown”). Não entra tudo à bruta, mas percebe-se que há ali potência e binário a mais nas rodas da frente. As únicas que recebem potência e binário.

Quando a bateria fica vazia, o carro passa a ser um híbrido comum com recarga interna através da energia recuperada na desaceleração e na travagem. E com um momento ou outro em que o motor térmico “descansa”.

Nesta altura os consumos disparam, naturalmente, mas ainda assim dentro de limites razoáveis. Ou seja, se com a bateria cheia é fácil fazer menos de 3 litros por cada 100 km, sem a bateria os valores ficam nos 6,2 l/100 km.

E COMO É EM TERMOS DE UTILIZAÇÃO?

Com 1740 kgs, o Q3 45 TFSIe não é um carro simples de atirar de curva para curva. É seguto, eficaz, mas não é um desportivo e temos de aceitar isso. A direção não tem grande sensibilidade, mas a verdade é que o Q3 curva bem e de forma segura com uma frente com elevados níveis de aderência. 

No que toca ao interior, nada de novo: qualidade acima da média num carro Premium, com bancos confortáveis – que mitigam, em parte, a suspensão mais dura necessária para controlar o peso e os movimentos da carroçaria – e tudo bem posicionado. Lá está, o equipamento é que é mais complicado, com opções estranhas.

O QUE É QUE EU PENSO DESTE Q3 PHEV?

A sensação que dá depois de andar com o Q3 PHEV é que a Audi está naquela fase em atira ao ar um sistema híbrido e espera que as coisas se encaixassem naturalmente e assim tenha mais um ajudante para baixar a média de CO2.  Felizmente, tudo se encaixou de forma perfeita e no balanço final tenho de dizer que o carro é bom conseguido. É fácil e seguro de conduzir, perde pouco no interior com o sistema híbrido não nativo e é agradável de utilizar. Pena que para ter um Q3 PHEV equipado de forma correta, o preço final ficar para lá do razoável.

FICHA TÉCNICA – Motor: 4 cilindros com injeção direta e turbocompressor com motor elétrico acoplado; Cilindrada (cc): 1395; Potência máxima (CV/rpm) 150/5000-6000; Potência motor elétrico (CV) 116; Potência combinada (CV): 245; Binário máximo (Nm/rpm): 250/1550 – 3500; Binário máximo motor elétrico (Nm): 330; Binário máximo combinado (Nm): 400; Transmissão: dianteira, caixa automática de dupla embraiagem com 6 velocidades; Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente; Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson/Independente multibraços; Travões (fr/tr): Discos ventilados/discos; Prestações e consumos Aceleração 0-100 km/h (s): 7,3; Velocidade máxima (km/h): 210 (140 em modo elétrico); Consumos (l/100 km): 1,4 – 1,7; Emissões CO2 (gr/km): 32 – 39; Autonomia elétrica (km) 45 – 51; Dimensões e pesos Comp./Lar./Alt. (mm): 4485/1849/1576; Distância entre eixos (mm): 2680; Largura de vias (fr/tr mm): 1584/1576; Peso (kg): 1740; Capacidade da bagageira (l): 380 – 1375; Deposito de combustível (l): 45; Capacidade da bateria (kWh): 13; Pneus (fr/tr): 235/55 R18; Preço da versão ensaiada (Euros): 55.308

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %