Fuso Canter celebra 50 anos de ligação a Portugal

Fuso Canter celebra 50 anos de ligação a Portugal

10/05/2022 0 Por Autoblogue
0 0
Read Time:10 Minute, 52 Second

A Fuso Canter conhece nova geração que chega ao mercado nacional celebrando 50 anos de ligação a Portugal.

É um dos modelos mais icónicos no universo das viaturas de trabalho e também um dos que tem uma relação mais fiel com os portugueses e com a indústria nacional, acaba de entrar na sua 9ª geração, e as primeiras unidades começam a ser disponibilizadas. 

Numa altura em que celebra 50 anos de presença ininterrupta em Portugal, a Canter traz consigo uma gama alargada e profundamente modernizada, com novidades que vão da estética às motorizações, passando pelas aptidões dinâmicas e de conforto.

A nova geração da Fuso Canter representa um marco importante numa história de sucesso, não apenas a nível global, mas especialmente em Portugal. 

´É presença assídua nas estradas e parceiro fiável de muitos negócios nacionais de todas as dimensões, a Canter foi lançada no nosso país em 1972, numa história de afinidade com os portugueses que nunca parou de crescer. 

Hoje, a produção europeia é assegurada em exclusivo pela unidade da Mitsubishi FUSO Truck Europe (MFTE) localizada em Tramagal, Abrantes, de onde é exportada para 30 países.

Fuso Canter: 9º geração a caminho

A 9ª geração da Fuso Canter destaca-se pela profunda revisão em vários domínios. Logo ao primeiro olhar, a diferenciação surge pela nova estética da cabina, com a inclusão da linguagem de design “Black Belt”. Quer no exterior, quer no interior, foi reforçada toda a perceção de qualidade, ao mesmo tempo que se introduziram melhorias de insonorização e de conforto em andamento. 

No plano técnico, destacam-se as novas funcionalidades de segurança e a conformidade dos motores 3.0 Diesel com a norma de emissões Euro VI E. 

A gama portuguesa da Canter é agora enriquecida com novas distâncias entre eixos e oferece nada menos do que 60 versões, articuladas entre: 5 pesos brutos: 3.5T 6,0T; 6,5T; 7,49T; 8,55T; 6 distâncias entre eixos: 2.500mm; 2.800mm; 3.400mm; 3.850mm; 4.300mm; 4.750mm; 3 tipos de cabine: Standard; Comfort; Dupla; 2 transmissões: Manual ou Automatizada; 2 tipos de tração: 2WD ou 4WD.

Fuso Canter celebra 50 anos em Portugal

Porque a celebração dos 50 anos de comercialização da Canter em Portugal não podia passar despercebida, a Fuso Portugal decidiu desenvolver localmente uma Edição Especial, que estará disponível logo no lançamento e em quantidade limitada. 

Esta edição comemorativa estará disponível em todas as versões da gama e é caracterizada pela pintura Silver Grey, pelos logos da celebração dos 50 anos e pelos bancos em napa preta com logo bordado, dando o toque extra de exclusividade.

Assegurando consistentemente uma quota entre os 20% e 25% no competitivo segmento dos chassis-cabine em Portugal até às 9 toneladas de peso bruto, a Canter é hoje uma das principais referências da classe. 

Ao longo dos 50 anos de comercialização em Portugal, foram já matriculadas mais de 80.000 unidades, sendo possível encontrar em circulação unidades com mais de 30 e até de 40 anos, o que traduz os seus padrões de robustez e durabilidade sob utilização intensa.

Fuso Canter: o pequeno camião

Fiel às suas origens, a Canter consiste num chassis-cabina com o conceito de cabina avançada (cab-over engine), conferindo-lhe o aspeto de pequeno camião. As linhas da cabine evoluíram ao longo das suas 8 gerações, sempre invocando a robustez, a durabilidade e manobrabilidade – qualidades apreciadas pelos seus clientes e que a Fuso fez questão que continuassem a ser transmitidas no desenho da nova geração, mas aproveitando para fortalecer a identidade visual.

A marca iniciou em 2017 um caminho estético que respeita as raízes japonesas da marca e as reinterpreta segundo a visão conceptual dos veículos do mundo Daimler, grupo que a Mitsubishi Fuso Truck & Bus Corporation integra. Deste caminho resultou a linguagem de design “Black Belt”. 

Esta filosofia é concentrada na dianteira, onde a elegante peça a negro, que percorre toda a largura dos veículos, exibe orgulhosamente o nome da marca – o “cinturão negro” – e que tem vindo a uniformizar a “face” dos modelos FUSO no mundo.

Este desenho chega agora à nova Canter, conferindo-lhe um aspeto fresco e moderno, sem deixar de transmitir solidez, qualidade e sofisticação. A nova dianteira, onde surge o logo dos 3 diamantes, é dominada pelo Black Belt com as letras FUSO, que se sobrepõe aos novos grupos óticos, mais expressivos, que recorrem pela primeira vez a luzes diurnas em LED, e entre os quais surge uma grelha com padrão hexagonal. O carácter mais tecnológico deste veículo pode ser enfatizado com o exclusivo sistema de iluminação Full-LED, disponível em opção.

Os para-choques, que revelam maior inspiração no desenho, mantêm o seu aspeto tripartido, com os extremos em plástico negro a envolverem os faróis de nevoeiro. Esta decisão mostra, de resto, o carácter prático da Canter, já que se trata de peças mais simples em caso de reparação.

Um Interior prático

O grande ângulo de abertura das portas da Canter dá acesso a um interior que faz da qualidade de construção, da ergonomia e do espaço interior os seus principais argumentos, num tablier curto de linhas simples e limpas, muito apreciadas para um uso estritamente profissional.

Os bancos confortáveis, desenvolvidos e fornecidos pela alemã Isringhausen, colocam o condutor numa posição de condução elevada, de frente para um tablier de montagem robusta, que engloba um painel de instrumentos analógico e comandos de fácil leitura e aceso, bem como espaços de arrumação dispostos de forma ergonómica.

A alavanca das mudanças surge integrada no tablier, o que traz vantagens ao nível do espaço interior e da funcionalidade. O condutor pode, por exemplo, atravessar a cabine sem qualquer obstáculo, permitindo-lhe sair e entrar da viatura pelo lado direito, útil e seguro quando em situação de trânsito nos grandes centros urbanos. 

A largura da cabine da Canter acomoda três pessoas, sendo possível optar pela cabine standard, com 1,7 m de largura – muito útil para circular em ruas estreitas – ou cabine larga com 1,995 m para mais espaço interior e de caixa, a qual, na versão de Cabine Dupla, consegue acomodar até 7 passageiros.

Nesta nova geração, o revestimento do chão da cabine foi melhorado, beneficiando a eficiência térmica do sistema de ventilação do interior e proporcionando uma redução do ruído e vibrações, com vantagens evidentes para o conforto a bordo. 

Manobrabilidade total

Sentado ao volante da Canter, o condutor usufrui de dois dos grandes trunfos do conceito tradicional de cabina avançada: a visibilidade e a manobrabilidade. A visibilidade periférica e dos limites frontais do veículo são especialmente elevadas, graças à combinação do amplo vidro dianteiro com pilares A estreitos e janelas laterais de grandes dimensões, reduzindo ao mínimo o ângulo morto e aumentando a segurança durante a condução.

Também inerente ao conceito de cabine avançada, a posição recuada do eixo dianteiro confere à Canter distâncias entre eixos reduzidas para qualquer carroçamento – e, consequentemente, um raio de viragem imbatível no seu segmento, tornando-a no veículo ideal para circular em ruas estreias, ainda muito presentes no nosso país em centros históricos.

Canter com generoso equipamento

Comum a toda a gama é o elevado nível de equipamento de série, onde se destacam itens como o ISS (Sistema Start-stop), ESP, ABS com EBD, fecho centralizado com comando à distância, faróis de nevoeiro, computador de bordo, banco do condutor com suspensão, rádio CD/mp3 com Bluetooth, aos quais se junta nesta nova geração o sensor de luz. Nas versões pesadas encontramos ainda o sistema de travagem automática (AEBS) e o avisador de desvio de faixa (LDW).

À disposição dos clientes está ainda disponível uma lista generosa de equipamentos opcionais, como por exemplo o ar condicionado (manual ou automático), airbag de passageiro, sistema elétrico de 24V, depósito extra de combustível de 70L, diferencial traseiro autoblocante, cruise control (apenas modelos de caixa DUONIC) e faróis dianteiros em LED.

Fuso Canter: chassis de longarinas

A nova Canter assenta num chassis de longarinas concebido e tratado para ser robusto e durável, capaz de suportar as condições mais difíceis. Disponível em 6 distâncias entre eixos, é capaz de suportar pesos brutos desde os 3.500 kg até aos 8.550 kg.

A mais pesada das Canter tem na versão de 8,55 toneladas de peso bruto uma oferta única no segmento entre 8,0 t e as 9,0 t, oferecendo aos clientes uma excelente combinação entre economia e elevada capacidade de carga, que pode alcançar as 6 toneladas.

O desenho das longarinas segue a filosofia “built for purpose” para o que contribui a furação adaptável e pensada para facilitar a instalação de qualquer carroçamento – e a palavra qualquer não é em vão: atrás da cabine é possível instalar carroçamentos desde compactos 3,25 m até uns surpreendentes 7,22 m de comprimento, tornando a nova Canter num veículo apto para um mundo de possibilidades e aplicações.

Nesta nova geração, uma das novidades reside na introdução da nova variante de cabine estreita de 3.500 kg de peso bruto e distância entre eixos de 3400mm (até agora o máximo era de 2.800mm), alargando o espectro de utilização dentro do segmento dos 3.500 kg com uma dose extra de volume e agilidade conferida pela largura da cabine reduzida.

Equipado com motores EURO VI E

Todo o conjunto da Canter é movido por motores 3.0 litros turbodiesel (4 cilindros, common rail, injeção direta) com três níveis de potência e binário, cujo bloco é adaptado pela FUSO especificamente para a Canter: 130cv / 350Nm, 150cv / 400Nm e 175cv / 430Nm. 

Respondendo às cada vez mais exigentes normas de emissões da UE, a nova Canter é também mais económica e amiga do ambiente, contando com um sistema de tratamento de gases escape totalmente novo com dupla injeção de ureia, que lhe permite cumprir os requisitos da norma Euro VI E. O depósito de AdBlue, elemento importante neste processo, viu o seu volume aumentar de 12L para 16L.

Fuso Canter com transmissão poderosa

A potência é transmitida às rodas traseiras por uma caixa manual de 5 velocidades ou pela caixa DUONIC. Esta transmissão exclusiva no segmento, já em uso na gama Canter da 8ª geração, baseia-se numa caixa manual de 6 velocidades com dois discos de embraiagem húmidos hidráulicos e um sistema de controlo eletrónico, tornando a passagem de caixa mais rápida, suave e sem interrupção do fluxo de potência. 

Ao combinar a conveniência de uma caixa automática, especialmente no trânsito urbano, com a eficiência de uma caixa manual, esta solução conta com um modo ECO, especialmente útil para reduzir o consumo de combustível, e também com um modo manual para situações em que seja necessária a intervenção do condutor (ex. manter a relação pretendida em subidas ingremes).

Como incremento às possibilidades de transmissão, uma das versões exclusivas da gama Canter consiste na versão 4WD. Com um peso bruto de 6,5t e cabines simples ou dupla, a Canter 4WD apronta-se para trabalhos em zonas não pavimentadas, como por exemplo estaleiros de construção, manutenção de postes de alta tensão e serviços de bombeiros. 

Os ângulos de ataque e de saída de 35° e 25°, respetivamente, o diferencial traseiro autoblocante (até 70%), e a largura reduzida, de apenas dois metros, tornam esta versão capaz de superar inclinações de até 60% e de chegar a locais exíguos, inacessíveis a muitos outros veículos.

Nova suspensão e travagem 

A nova Canter conta com diferentes tipos de suspensão, aplicadas conforme a exigência da utilização. As versões de 3.500kg de peso bruto, ligeiras, beneficiam o conforto de marcha e a agilidade na condução, com uma suspensão independente de molas helicoidais à frente e uma suspensão de molas de lâminas com barra estabilizadora atrás, num conjunto apto a suportar incólume os volumes/pesos colocados à retaguarda da Cabine. As versões pesadas, por seu turno, recorrem à suspensão de molas de lâminas com barra estabilizadora nos dois eixos, ao nível da exigência dos pesos brutos suportados.

A Canter continua a usufruir de série de um equipamento exclusivo do universo dos camiões, um travão de escape que permite travar o veículo de forma segura com recurso ao motor, diminuindo o desgaste do sistema de travagem. Este recorre, nas versões 4×2, a discos de travão em ambos os eixos, com dupla pinça nas versões pesadas. Já as versões 4×4 contam com travão de tambor nos 2 eixos. 

Manutenção e Garantia

E porque o desgaste nos remete para a manutenção, esta é de fácil acesso e execução, já que mais uma vez o conceito de cabine avançada se mostra uma mais-valia: para aceder ao compartimento do motor, basta bascular a cabine, libertando o espaço à volta do motor e suspensão dianteira, sendo mais simples e prático de operar. Para esta assistência, a nova Canter conta com uma rede constituída por mais de 50 pontos em território nacional, e ainda com uma garantia de 3 anos ou 100.000km e 3 anos de assistência em viagem.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %